quarta-feira, 28 de novembro de 2012

16 Facetas da Esperança

Esperança de chegar lá
Fonte: Reuters




Esperança na liderança



Esperança que o cão não acorde a meio da noite.
Fonte: user kc_6201 do flickr


Esperança que alguém queira comprar um balão.
Fonte: Reuters


Esperança e alegria - inseparáveis
Fonte: Reuters


Esperança que passe. 
Fonte: Reuters


Esperança de que o país mude
Fonte: Reuters


Uma secção da parede da paz que divide as comunidades Católica e Protestante, na zona oeste de Belfast.
Esperança que caiam as barreiras, que fique tudo "na boa".
Fonte: Reuters


Esperança que passe a tempestade.
Fonte: Reuters
Esperança de ser ouvido.
Fonte: Reuters
Esperança nas coisas que a tempestade não consegue levar.
Fonte: nytimes.com


Esperança que um sorriso torne a vida de um doente crónico melhor
Fonte: Reuters


Esperança de salvar o maior número de vidas possível
Fonte: Reuters


Esperança que alguém se detenha a olhar para as suas obras. (foto no Cais do Sodré!!)
Fonte: Reuters


Esperança que a esperança é a última a morrer (foto tirada depois da passagem do furacão Sandy)
Fonte: Reuters


Esperança que por mais forte que seja a tempestade, há sempre alguém disposto a abrigar-nos.
Fonte: Reuters


Esperança que noutro país qualquer, existe um tratamento que vai resultar.
Fonte: Reuters





quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Erasmus em Copenhaga: Porque Não?


Na altura de candidatura a erasmus, a pergunta que precisa MESMO de ser respondida é "Para onde vou???". Depois de algumas pessoas me terem pedido opiniões sobre Copenhaga, aqui ficam partes das respostas que dei. Espero que ajude na tua escolha de um destino para Erasmus. De uma coisa não tenhas dúvidas: vale mesmo a pena fazê-lo!!!

Copenhaga é uma cidade bastante bonita, mas pela qual duvido que fiques encantado à primeira vista. Tem bastantes coisas para ver, nomeadamente castelos, jardins e um ou outro museu, mas acima de tudo muita coisa para fazer! Há um jornal que oferecem na minha faculdade chamado Copenhagen Post, e todas as semanas têm anúncios para eventos muito fixes e grátis. Desde oferecerem comida nas ruas a concertos de música jazz ou clássica que podes ver sem pagar, encontras de tudo um pouco. Quanto a saídas à noite, podes esperar bastante movimento, Há uma rua enorme no centro da cidade chamada Stroget, cheia de bares que enchem completamente à noite. Não só ao fim-de-semana, mas também durante a semana. Aqui eles trabalham menos tempo que nós aí em Portugal (devem ser mais produtivos!), então vê-se muita gente nos bares a partir aí das 18h.



Estou a viver numa residência chamada Svanevej (é também o nome da rua) e aconselho qualquer pessoa a ficar numa residência também. Não só fazes mais facilmente amigos, como tens contacto constante com eles.

Para encontrares casa, vais ter de estar em cima dos prazos que a faculdade te der para as candidaturas a alojamento. Connosco, como eles não tinham lugar nas residências para todos os estudantes de exchange, só enviaram mail a alguns. Resultado: só aqueles que enviaram mail a refilar, como eu, porque não sabíamos nada deles na data devida, é que conseguiram ficar em residências. IMPORTANTE: arranjar casa privada em Copenhaga é um pesadelo. Há estudantes dinamarqueses e internacionais que têm de ficar em hóteis porque não arranjam apartamento.

A universidade em que estou (Copenhagen Business School) é bastante boa, mas o sistema de ensino é completamente diferente daí. Só tenho uma aula de 3 horas por cadeira por semana, o que me deixa com uma aula 2ª feira, duas na 4ª e uma na 6ª feira. Ou seja, tem-se imenso tempo livre! Tu é que defines o teu ritmo de trabalho, se bem que todas as cadeiras te dão uma série de leituras recomendadas todas as semanas (e que dá jeito fazer se queres aproveitar bem as aulas). A avaliação é feita a 100% da nota final de exame, por isso mesmo os trabalhos de grupo que os professores pedem para fazer, na maior parte das vezes só recebem uma avaliação do género: "vai a exame" ou "não vai".

Alguns pontos-chave:
Custo de vida – ALTO – 800 euros mês para quarto e 400 para viver
Clima – MÉDIO – algum frio (não demasiado) e anoitece muito cedo no Inverno
Dificuldade do ensino – MÉDIA – e bem mais baixa do que a da NOVA…
Melhor meio de transporte - claramente bicicleta!

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Nação Valente, Não te Vás Embora

Portugal está virado do avesso. E quando o cenário está negro, quando aparecem a revolta e o desespero genuínos, coisas sem sentido começam a acontecer.

Os hospitais tentam ir buscar dinheiro onde ele não existe, através da cobrança de dívidas perscritas há anos.

As redes sociais condenam com uma severidade incrível as palavras, talvez mal escolhidas mas com um fundo de verdade, de quem dedicou vinte anos da sua vida a dar comida a quem não tem de comer.

Algumas pessoas, vendo-se insatisfeitas com o simples protesto, começam a arrancar pedras da calçada e, juntamente com elas, arremessam qualquer réstia de humanidade e empatia que tivessem. Aquilo de que se devem ter esquecido no momento em que o fizeram, é que eram polícias que estavam do outro lado: pessoas a fazer o seu trabalho, que nessa manhã se levantaram tão chateados com o estado do país como aqueles que os apedrejaram.


Foto retirada daqui

Quanto a essa manifestação de selvajaria, já ouvi o argumento de que as 20 ou 30 pessoas que mandaram pedras foram uma minoria e que não podem, de forma alguma, descredibilizar a luta de um povo inteiro. Eu pergunto: e então as restantes 2.000 que, não estando a atentar contra a integridade física dos polícias, ficaram impávidos e serenos a observar a cena? A polícia avisou para dispersar, e acho que isso era o mínimo que qualquer pessoa que não quisesse representar aquele grupo violento devia ter feito. Mas muita gente não o fez. Se concordo que devemos lutar por aquilo que acreditamos poder mudar para melhor: sim! Agora apedrejar quem quer que se ponha no nosso caminho é, no mínimo, animalesco.

~

Infelizmente para o meu blogue, aquilo de que o país precisa neste momento não é tanto do lema "Até dá que falar", mas mais do "Até Dá que Fazer".

  • Até dá que fazer aquilo que nos compete, no nosso local de trabalho, da melhor maneira possível, porque se não o fizermos o país não anda para a frente.
  • Até dá que ajudar o país a sair da situação complicada em que está: aceitando que mais facilmente conseguimos fazer alguma coisa de bom se assumirmos responsabilidades, do que se esperarmos que, de um dia para o outro, todo o governo e medidas associadas mudem para algo diferente. Estamos demasiado comprometidos com outras entidades, nomeadamente a troika, para que isso aconteça.
Pergunto-me agora "O que é que já fiz para ajudar Portugal a sair da crise em que está, com tanta gente a passar fome e desempregada?", e sem dúvida que já podia ter feito mais.

Sugestões?

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

As Eleições dos EUA em 2 Minutos

CANDIDATOS                                              


Mitt Romney
Barack Obama



















Paul Ryan
Joe Biden


VOTO POPULAR
50% Obama - 60.190.138 votos                                            48% Romney - 57.458.819 votos


VOTOS NO COLÉGIO ELEITORAL (se não sabes o que é, vê este vídeo de 3 minutos)
303 Obama                                                                                                              206 Romney
~~~~~

SENADO - maioria dos democratas
53 DEMOCRATAS                             2 INDEPENDENTES                       45 REPUBLICANOS


CÂMARA DOS REPRESENTANTES - maioria dos republicanos
192 DEMOCRATAS                                                                                 233 REPUBLICANOS


QUANTIA GASTA NAS CAMPANHAS PRESIDENCIAIS PELOS APOIANTES DE CADA UMA 
$932.013.388                                        $1.028.213.064


GAFES DOS CANDIDATOS
Romney
"My job is not to worry about [47% of Americans]" - 17/Maio/2012

Paul Ryan
"I had a 2-hour-and-50-something" - 22/Agosto/2012
Disse depois de lhe perguntarem qual o seu recorde na maratona, que  na verdade tinha sido ligeiramente acima das 4 horas.

Obama
"If you've got a business - you didn't build that." - 13/Julho/2012

Joe Biden
"How they can justify... raising taxes on the middle class that's been buried the last four years?"


VENCEDOR DOS DEBATES
     1º                                                                   2º                                                                        3º
Romney                                                         (discutível)                                                         Obama


POSIÇÃO DOS CANDIDATOS

ECONOMIA
Obama
Baixar os impostos na indústria de manufaturação.
Diminuir a despesa e aumentar os impostos nos ricos (longo-prazo)
Romney
Cortar nos impostos e regulações para incentivar os negócios
Baixar o IRC (corporate tax rate) para 25%

SAÚDE
Obama
A favor do Obamacare;
Requer que os Americanos comprem um seguro de saúde ou que paguem uma multa.
Romney
Abolição do Obamacare;
A favor de que devem ser as pessoas a comprar o seu próprio seguro de saúde,
e não através dos empregadores.
IRAQUE
Obama
Contra a invasão desde o início;
Contra o aumento de tropas no país
Romney
A favor de que  manter tropas Americanas no Iraque é a melhor forma de 
minimizar baixas e criar um ambiente democrático.


DIREITOS GAY
Obama
A favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo
Romney
Contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo

ABORTO
Obama
Pró-escolha - a favor de que as mulheres têm o direito de abortar, excepto em casos de abortos tardios
(Para maior detalhe, ver este vídeo de 4 minutos)
Romney
Pró-vida -  contra o aborto excepto em casos de violação, incesto ou perigo de vida para a mãe
(para maior detalhe, ver este vídeo de 1 minuto)





E tu, em quem votavas? Comenta ou deixa o teu voto no topo da página, à direita!


Fontes:
http://www.ontheissues.org/default.htm
http://www.diffen.com/difference/Barack_Obama_vs_Mitt_Romney
TIME "Commemorative U.S. Election Special" double issue - 19/Nov/2012








quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Força de Vontade de Campeão

 Até pode ser muito bonita a conversa toda sobre guardarmos tempo para fazermos as coisas de que gostamos. Mas mesmo guardando esse tempo, nem sempre cumprimos aquilo a que nos comprometemos. Porquê?

Porque somos preguiçosos! Porque, às vezes, sabe tão melhor ficar sentado no sofá depois de um dia de trabalho, do que ir ter com aquele amigo com quem ficámos de ir correr. E nesta, como em tantas outras ocasiões em que a vida nos chama a saltar do sofá, precisamos de uma coisa: força de vontade

Mas o que é isso afinal?? 
Muito simplesmente, força de vontade é a força que a tua vontade tem. Seja na altura de levantar da cama, de ir para o trabalho ou de nos dedicarmos a um hobbie, sem vontade a coisa torna-se mais difícil. Dá jeito ter uma vontade forte (se é que existe tal coisa como ter força de vontade) quando sabemos que temos de fazer alguma coisa e na altura é tudo menos isso que nos apetece. No entanto, nem sempre a temos. Em que tipo te enquadrarás? Se tens:

.      
    Vontade de gelatina
  •     Nunca fizeste nada que implicasse um esforço momentâneo.
  •    Os teus projetos acabam onde começaram: na cabeça.

    Vontade de gelado ao sol
  •     És capaz de te esforçares para alcançar alguma coisa, mas só por certos períodos de alta motivação.
  •    Os teus projetos começam a full speed, mas aparece a mínima dificuldade e lá se foi a vontade de continuar! "Pelo menos a intenção era boa..."



Vontade de campeão
  • Esforçado é o teu nome do meio.
  • Quando toda a gente à tua volta já desistiu de lutar, não só persistes como consegues motivar os outros para fazer o mesmo.
Tal e qual como ele


A boa notícia para todos nós é que ninguém nasce com força de vontade, como algumas pessoas poderão pensar. A força de vontade treina-se – foi algo que aprendi com uma pessoa com bem mais experiência de vida do que eu, e que desde então nunca esqueci.

A força de vontade está em marcar um objetivo e fazer tudo aquilo que estiver ao nosso alcance para o atingir, independentemente das chatices associadas! 

Está na repetição diária/semanal/… de uma atividade que não nos agrada assim tanto, mas que sabemos que servirá um propósito maior. 

Está em pôr o despertador para uma hora mais cedo do que o habitual, durante o mês de exames. 

Está em não desistir do amigo ou da amiga que tem sido um chato no último mês, ou do cão que precisa de ser passeado todos os dias. 

Está, no fundo, em não desistirmos de nós mesmos. Experimenta.



-----------------------------------------

Will Power of a Champion


All the talk about saving time for what we like to do might soundvery good. However, even if we in fact leave that time aside, we not always accomplish what we've set as objectives. Why?

Because we are lazy! Because sometimes it just feels so much better to lie on your couch after a full day of work than to meet that friend you were supposed to jog with today. In this one and in many other occasions of our lives, we need one thing: power of will.

What is that, after all?? 
In a simple way, power of will is the power that your will has! Whether it is getting off your bed, going to work or just dedicating some time to a hobbie, it will all get much harder if you have no will of doing it. It's nice to have a powerful will (if there's such thing as having will power) when you know you have to do something at a time you don't feel at all like doing it. Nevertheless, we not always have it. In which type would you fit in? If you have:


The Will of a Jelly
  •     You have never done anything which required a momentaneous effort from you.
  •    Your projects end where they began: in your head.

    The Will of an Ice cream under the sun
  •     You might try hard to accomplish some things, but only for certain periods of time when you feel highly motivated.
  •    Your projects begin on full speed, but at first sight of a difficulty, your will of continuing is gone! "At least I had a good intention..."



The Will of a Champion!
  • Hardworker is your middle name
  • When everybody around you has given up fighting, you not only continue as you motivate others into doing the same.
Just like him
The good news for all us is that no one is born with will power, as some people might believe. Will power can be trained – that's something I've learned from someone with a lot more life experience than me, and which I have never forgotten since then.


Power of will is in setting an objective and do everything in our reach to make sure it's accomplished, no matter how demanding it might seem!  

It is in the daily/weekly/... repetition of an activity which we're not so fond of, but which we know will serve a greater purpose.

It is in setting the clock for an hour earlier than usual during the exams month.

t is in not giving up on your friend who has been so boring during the last month, or on your dog who need to walk every day.

Deep down, it is in not giving up on ourselves. Try it.